Arquivo da tag: idolosdanacao

KENOSIS VS PODER

Maquiavel disse: “Dê o poder ao homem
e descobrirá quem ele realmente é.”
Peguem os que querem poder e somem
Muitos serão os que seguem esta maré

Assim como qualquer outro falso deus
O poder cega aqueles que se entregam
Cuida da sua reputação e não dos seus
Que tanto precisam, mas à eles negam

O melhor combate ao poder não é força
Ela luta contra, a humildade renuncia
Guerra não dá paz por mais que se torça
Mas se esvaziar de si mesmo é uma boa via

Kenosis é abrir mão do poder em amor
Olhando o outro com ternura e afeto
Se enxergando como servo sem temor
O poder se torna servidor do correto

Mateus Feliciano on sabyoutubeMateus Feliciano on sabtwitterMateus Feliciano on sabmyspaceMateus Feliciano on sablinkedinMateus Feliciano on sabinstagramMateus Feliciano on sabgoogleMateus Feliciano on sabfacebookMateus Feliciano on sabemail
Mateus Feliciano
Seguidor de Jesus Cristo desde 1991; marido da Carol Lourenço desde 2010 e pai da Clara desde 2016; nascido em Santo André-SP desde 1982 e morando em Campinas desde 2003. Formado em administração, teologia e pós graduado em exposição bíblica. Coordenador da Seara Urbana ONG de recuperação de moradores de rua desde 2006; Pastor na IBBG, da REDE (IBBG Jovem) e do HELP (Ação Social); Professor na Faculdade Teológica Betesda nas áreas de teologia, missiologia e eclesiologia; Professor de missões urbanas e discipulado na JOCUM; Membro da FTL-Fraternidade Teológica Latino Americana.

AMOR VS LUXÚRIA

O amor é diferente do sexo, apesar de os dois também terem relações um com o outro. Falando em amor de forma mais ampla, podemos entender que o amor não é somente romântico, entre casais, mas existem muitos tipos de amor. Amor entre familiares, amigos, pela natureza e até mesmo por objetos (não recomendável).

Mas quando falamos neste amor romântico, entre casais apaixonados, a questão sexual é quase intrínseca. O sexo cada vez mais tem ganhado uma importância nestas relações que não se tinha tanto no passado.

O sexo tem tido tanta ênfase nesta sociedade líquida (ou pós-moderna), que a liberdade sexual tem sido aceita por muitas pessoas e quase de maneira ilimitada. Parece que não existem mais limites para as opções sexuais que cada ser humano livre pode ter. Tem países até discutindo a liberação da pedofilia.

Mas quando falamos em liberdade sexual a questão da luxúria também ganha relevância, pois era algo que se tinha como tabu e  apesar de ser considerado por alguns como um pecado capital, já se tem não apenas discutido, mas muitos vivem essa realidade.

A luxúria é um desejo muito forte pelo corpo, seja o próprio ou de outrem, que se pode manifestar muitas vezes de forma sexual e é uma necessidade na pessoa que é quase incontrolável. Com a liberdade sexual exacerbada, a luxúria se tornou possível e quase que politicamente correta. A filosofia coletiva diz: cada um faz do corpo o que bem quiser e ninguém tem nada com isso.

Tornou-se comum na nossa sociedade as pessoas terem vários parceiros sexuais sem compromisso com nenhum deles. Muitos fazem sexo simplesmente porque tiveram vontade de fazer sem entenderem as consequências. Isto também é luxúria, pois o único motivo de terem relação sexual foi o desejo e nada mais.

Não sou contra a liberdade, sou a favor dela e por isso entendo que é ruim se entregar aos escravizantes desejos sexuais sem uma reflexão mais profunda sobre o assunto.

Temos que tomar cuidado com alguns valores da cultura que nos fazem viver a vida de maneira distraída sem perceber os riscos de algumas práticas que fazem mal para a pessoa—indivíduo e pessoa-sociedade.

O amor vai na contramão da luxúria. Ela sempre considera o outro antes de si mesmo e respeita os limites do outro e de si.

Faça amor, não faça luxúria!

“É a luxúria, nascida dentre a paixão, que se transforma em ira quando insatisfeita. A luxúria é insaciável, e é um grande demônio. Conheça-a como o inimigo.” (Krishna em Bhagavad Gita 3.37)

Mateus Feliciano on sabyoutubeMateus Feliciano on sabtwitterMateus Feliciano on sabmyspaceMateus Feliciano on sablinkedinMateus Feliciano on sabinstagramMateus Feliciano on sabgoogleMateus Feliciano on sabfacebookMateus Feliciano on sabemail
Mateus Feliciano
Seguidor de Jesus Cristo desde 1991; marido da Carol Lourenço desde 2010 e pai da Clara desde 2016; nascido em Santo André-SP desde 1982 e morando em Campinas desde 2003. Formado em administração, teologia e pós graduado em exposição bíblica. Coordenador da Seara Urbana ONG de recuperação de moradores de rua desde 2006; Pastor na IBBG, da REDE (IBBG Jovem) e do HELP (Ação Social); Professor na Faculdade Teológica Betesda nas áreas de teologia, missiologia e eclesiologia; Professor de missões urbanas e discipulado na JOCUM; Membro da FTL-Fraternidade Teológica Latino Americana.

GENEROSIDADE VS DINHEIRO

Muitos são os ídolos da nação brasileira
e alguns deles também os são do mundo
a vida destes falsos nunca é verdadeira
promessas rasas e o engano vai fundo

o dinheiro tem sido um ídolo presente
que não vale todo o valor que têm
muitas vezes compra o consciente
e vende a razão que fica aquém

o problema não é o dinheiro em si
mas o amor que se têm por ele
a ganância flerta e alguém a ela sorri
e a generosidade sem espaço nele

o acúmulo é inimigo da generosidade
mas amigo da injustiça e da riqueza
quem reparte promove a dignidade
quem retém contamina a avareza

Mateus Feliciano on sabyoutubeMateus Feliciano on sabtwitterMateus Feliciano on sabmyspaceMateus Feliciano on sablinkedinMateus Feliciano on sabinstagramMateus Feliciano on sabgoogleMateus Feliciano on sabfacebookMateus Feliciano on sabemail
Mateus Feliciano
Seguidor de Jesus Cristo desde 1991; marido da Carol Lourenço desde 2010 e pai da Clara desde 2016; nascido em Santo André-SP desde 1982 e morando em Campinas desde 2003. Formado em administração, teologia e pós graduado em exposição bíblica. Coordenador da Seara Urbana ONG de recuperação de moradores de rua desde 2006; Pastor na IBBG, da REDE (IBBG Jovem) e do HELP (Ação Social); Professor na Faculdade Teológica Betesda nas áreas de teologia, missiologia e eclesiologia; Professor de missões urbanas e discipulado na JOCUM; Membro da FTL-Fraternidade Teológica Latino Americana.

ESPIRITUALIDADE VS RELIGIÃO

No início deste terceiro milênio muito tem se falado de espiritualidade e religião. E ao mesmo tempo com visões totalmente antagônicas entre os dois termos. Aceita-se muito bem qualquer tipo de espiritualidade mas a rejeição à religião é notória.

Mas existe diferença entre estes dois conceitos ? Não temos a pretensão de analisar etimologicamente estas palavras, mas queremos perceber como a nossa sociedade enxerga estes conceitos.

Vivemos em uma geração que preza muito pela liberdade e com isto aceita qualquer tipo de espiritualidade. Seja ela Cristã ou espírita, ocidental ou oriental, intelectual ou mística, com gnomo ou chá alucinógeno. Como geralmente escolhe-se um tipo de espiritualidade fazendo o que “o coração mandar”, não se tem uma reflexão sobre o que se entende de espiritualidade.

Muitas vezes não consegue perceber contradições entre os tipos de espiritualidade por falta de pesquisa e segue qualquer conceito espiritual baseado se faz bem ou não pra si próprio. Por exemplo, tem alguns que escolhem uma espiritualidade com conceito espiritual que acredita que não há reencarnação e consegue juntar com outra espiritualidade que acredita que exista. Não percebe que não faz sentido crer em um conceito que se contradizem.

Portanto, precisamos de uma fonte sólida e segura sobre espiritualidade para que possamos seguir o Deus verdeiro de uma forma verdadeira. A religião não é capaz de nos oferecer mas somente o deus verdadeiro.

fale com Ele!

Mateus Feliciano on sabyoutubeMateus Feliciano on sabtwitterMateus Feliciano on sabmyspaceMateus Feliciano on sablinkedinMateus Feliciano on sabinstagramMateus Feliciano on sabgoogleMateus Feliciano on sabfacebookMateus Feliciano on sabemail
Mateus Feliciano
Seguidor de Jesus Cristo desde 1991; marido da Carol Lourenço desde 2010 e pai da Clara desde 2016; nascido em Santo André-SP desde 1982 e morando em Campinas desde 2003. Formado em administração, teologia e pós graduado em exposição bíblica. Coordenador da Seara Urbana ONG de recuperação de moradores de rua desde 2006; Pastor na IBBG, da REDE (IBBG Jovem) e do HELP (Ação Social); Professor na Faculdade Teológica Betesda nas áreas de teologia, missiologia e eclesiologia; Professor de missões urbanas e discipulado na JOCUM; Membro da FTL-Fraternidade Teológica Latino Americana.

ÍDOLOS DA NAÇÃO

Os ídolos são uma realidade para todos
Alguns com menos e outros com mais
E os que se apegam a isto são tolos
Não reconheceram os deuses atuais

Ídolo pode ser uma coisa ou pessoa
Pode ser também uma ideia ou filosofia
Mas eles escravizam até gente boa
Que pelo seu deus perde a calmaria

Lutar contra nossos ídolos é penoso
Pois precisamos abrir mão de nós
Reconhecer o mal na gente é custoso
E este falso deus deixa-nos a sós

Em nosso país estes ídolos são reais
Poucos percebem e muitos não sabem
Roubam o lugar de coisas essenciais
Não identificamos antes que se acabem

Ideologias políticas acabando com relações
Entre desconhecidos, amigos e familiares
Os poderosos continuam com seus milhões
E o povo todo se debatendo aos milhares

Ídolos que pregam só conceitos da religião
Que manipulam fiéis para seu objetivo
E assim a boa espiritualidade abandonarão
Não buscam verdade, mas só o atrativo

Um dos Ídolos desta nação é o dinheiro
Que compram coisas e vendem gente
Valor fracionado e tão falso por inteiro
É um deus que se acha pré-potente

Nosso Brasil sobrevive a um ídolo a anos
É o poder que deixa um bom alguém, cego
Todo deus torna homens menos humanos
Pois a origem de todo ídolo-deus é o ego

Mateus Feliciano on sabyoutubeMateus Feliciano on sabtwitterMateus Feliciano on sabmyspaceMateus Feliciano on sablinkedinMateus Feliciano on sabinstagramMateus Feliciano on sabgoogleMateus Feliciano on sabfacebookMateus Feliciano on sabemail
Mateus Feliciano
Seguidor de Jesus Cristo desde 1991; marido da Carol Lourenço desde 2010 e pai da Clara desde 2016; nascido em Santo André-SP desde 1982 e morando em Campinas desde 2003. Formado em administração, teologia e pós graduado em exposição bíblica. Coordenador da Seara Urbana ONG de recuperação de moradores de rua desde 2006; Pastor na IBBG, da REDE (IBBG Jovem) e do HELP (Ação Social); Professor na Faculdade Teológica Betesda nas áreas de teologia, missiologia e eclesiologia; Professor de missões urbanas e discipulado na JOCUM; Membro da FTL-Fraternidade Teológica Latino Americana.