NO COMPASSO DA MISSÃO

No meio evangélico quando se fala de missões, geralmente o conceito vem carregado de tradições que nada tem a ver com a Bíblia e com a missiologia de Jesus.

Na maior parte das vezes muitos entendem que “missões” é só para algumas pessoas que receberam um chamado especial de Deus. Entendem também que fazer missões é ir para um lugar diferente de onde se está para pregar o evangelho. Acham que necessariamente tem que falar (verbalmente) de Jesus para as pessoas.

Estudando os textos bíblicos e lendo alguns bons livros sobre o assunto percebo que o conceito de missão é muito mais amplo do que se tem pregado.

Primeiramente entendo que todo Cristão é um missionário, pois quem é salvo por Cristo tem a missão de dar prosseguimento ao que Jesus iniciou. Não existe na Bíblia nenhum dom de missionário, apesar de sermos diferentes nos dons que recebemos do Espírito Santo de Deus, estes dons e talentos servem para a nossa missão de Deus no mundo.

Em segundo lugar compreendi que missão se vive onde se está. Não precisamos ir para um lugar diferente de onde vivemos para pregar o evangelho. Nosso campo missionário é sempre onde estivermos. Para onde Deus nos enviar devemos estar em missão. Seja do outro lado do mundo, seja do outro lada da rua.

E por último, percebo que a missão que temos como discípulos não é necessariamente falar de Jesus mas principalmente viver os valores e princípios do evangelho. Podemos sim falar do que Deus tem feito em nossa vidas mas não como uma verborragia mas com a sensibilidade do Espírito de saber quando devemos falar e quando devemos nos calar. Mas viver para ser parecido com Jesus não é uma opção mas nossa missão.

Estas ideias que muitos tem sobre missões prejudica muito o conceito bíblico de missão. E provavelmente por causa destas definições equivocadas e errôneas sobre o tema, muitos não se envolvem e se sentem desmotivados na missão. Portanto entre no compasso da Missão.

Mateus Feliciano on sabyoutubeMateus Feliciano on sabtwitterMateus Feliciano on sabmyspaceMateus Feliciano on sablinkedinMateus Feliciano on sabinstagramMateus Feliciano on sabgoogleMateus Feliciano on sabfacebookMateus Feliciano on sabemail
Mateus Feliciano
Seguidor de Jesus Cristo desde 1991; marido da Carol Lourenço desde 2010 e pai da Clara desde 2016; nascido em Santo André-SP desde 1982 e morando em Campinas desde 2003. Formado em administração, teologia e pós graduado em exposição bíblica. Coordenador da Seara Urbana ONG de recuperação de moradores de rua desde 2006; Pastor na IBBG, da REDE (IBBG Jovem) e do HELP (Ação Social); Professor na Faculdade Teológica Betesda nas áreas de teologia, missiologia e eclesiologia; Professor de missões urbanas e discipulado na JOCUM; Membro da FTL-Fraternidade Teológica Latino Americana.

ENCONTROS TRANSFORMADORES

Na nossa vida temos muitos encontros com muitas pessoas e ás vezes até vários destes por dia. Algumas destas pessoas são conhecidas e muitas outras desconhecidas. Quando encontramos pessoas que temos intimidade pode ser que não esperamos muita novidade delas já que achamos que estes encontros são sempre corriqueiros e cotidianos e que nada de novo pode vir desta relação.

E quando encontramos pessoas que não conhecemos podemos ter geralmente duas expectativas: nenhuma ou muitas. Nenhuma expectativa, pois estamos na nossa correria e não observamos as pessoas que estão ao nosso redor ou porquê já não esperamos muito dos seres humanos mesmo. Mas ás vezes a expectativa pode ser grande. Grande porque estamos precisando de algum encontro transformador que nos ajude em algo que precisamos ou porque queremos fazer algo por alguém.

Mas destes encontros que temos em raros casos estes nos causam uma transformação pessoal. Encontros que nos marcam por toda a vida ou por muito tempo e que nos fazem refletir por muito tempo sobre aquela relação que tivemos (curta ou duradoura).

Gostaríamos muito de ter mais destes encontros profundos que nos fazem sentir vivos, úteis e relevantes. Quando não temos mais este desejo destes encontros então provavelmente estamos sem esperança em nós ou nos outros.

É claro que todos nós também passamos por encontros que nos fizeram muito mal e que igualmente nos marcam profundamente. São encontros que queremos esquecer e nunca mais termos.

Mas de todos estes encontros, entendo que há “O ENCONTRO”. É um encontro com alguém que nos conhece melhor que nós mesmos, que nos ama mais que qualquer pessoa e que tem todo o poder para nos transformar mais que qualquer suposto super herói ou heroína. É o encontro com Deus. Este é um encontro que quem passou por ele pode dizer o quanto foi transformador e importante para a vida. E nunca é um encontro único, pois Ele está sempre conosco e nós sempre temos necessidades.

Mateus Feliciano on sabyoutubeMateus Feliciano on sabtwitterMateus Feliciano on sabmyspaceMateus Feliciano on sablinkedinMateus Feliciano on sabinstagramMateus Feliciano on sabgoogleMateus Feliciano on sabfacebookMateus Feliciano on sabemail
Mateus Feliciano
Seguidor de Jesus Cristo desde 1991; marido da Carol Lourenço desde 2010 e pai da Clara desde 2016; nascido em Santo André-SP desde 1982 e morando em Campinas desde 2003. Formado em administração, teologia e pós graduado em exposição bíblica. Coordenador da Seara Urbana ONG de recuperação de moradores de rua desde 2006; Pastor na IBBG, da REDE (IBBG Jovem) e do HELP (Ação Social); Professor na Faculdade Teológica Betesda nas áreas de teologia, missiologia e eclesiologia; Professor de missões urbanas e discipulado na JOCUM; Membro da FTL-Fraternidade Teológica Latino Americana.