Solas

Soli Deo Gloria

O lema Somente a Deus dai glória consegue unir de maneira consistente todos os outros quatro: Sola Gratia, Sola Fide, Sola Scriptura e Solus Christus, visto que a salvação do ser humano pecador se dá exclusivamente pela graça de Deus, recebida através da fé, garantida, proclamada e sustentada pelas Escrituras por intermédio exclusivo da vida, morte e ressurreição de Jesus Cristo e tudo isso para a glória de Deus.

Esses 5 Solas surgiram dos reformadores e dos que os sucederam no sentido de preservar e resguardar as conquistas da Reforma depois que esta foi questionada e atacada pela Contra-Reforma da então Igreja Católica Apostólica Romana após o Concílio de Trento. Para isso, os reformadores e sucessores criaram as confissões de fé, as declarações doutrinárias e etc para preservar o que entendiam ser a sã doutrina.

Hoje, é certo que existe uma necessidade urgente de se resgatar o Soli Deo Gloria, especialmente entre nós cristãos, até mesmo para  que todas as doutrinas da fé cristã estejam em nossa mente de forma coesa, conexa, consistente e com o supremo propósito de glorificar a Deus . É preciso compreender que a vida, toda ela, integralmente, em cada dimensão, deve existir para a glória de Deus, ou seja, a vida do cristão em cada segmento, em cada instância deve se dar como uma forma de adoração ao Eterno Deus, é sobre isso que o apóstolo Paulo estava falando quando escreveu: “Portanto, irmãos, exorto-vos pelas compaixões de Deus que apresenteis o vosso corpo como sacrifício vivo, santo e agradável a Deus, que é o vosso culto racional. E não vos amoldeis ao esquema deste mundo, mas sede transformados pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus” (Rm 12. 1 e 2) e também I Co 10.31: “Portanto, seja comendo, seja bebendo, seja fazendo qualquer outra coisa, fazei tudo para a glória de Deus”.

Mas será que o Soli Deo Gloria se encarna em nossa vida em sua completude? Será que ao tomarmos uma decisão consideramos se aquilo irá glorificar a Deus? Quando vamos abrir nossa boca para falar algo será que pensamos que aquelas palavras deveriam ser ditas para que Deus seja honrado? Quando nos recusamos a servir a Deus e ao seu povo para darmos lugar a nossa acomodação e bem estar será que estamos refletindo se essa atitude adora a Deus ou ao nosso ego?

Como cristãos evangélicos, gostamos de dizer que só Deus deve ser glorificado, mas em muitas de nossas atitudes negamos isso, pois a realidade mostra que temos facilidade de trocar a glória de Deus pela nossa própria e o nome bíblico para isso é idolatria.

Hoje, nestes tempos pós-modernos cheios de confusão, somos regidos pelas nossas emoções e sentimentos. São essas forças que governam nossa vida, pois praticamente todas as nossas decisões são tomadas assim: “o que estou sentindo é isso que vou fazer”.

A Bíblia que é a Palavra de Deus e que glorifica a Deus nos incentiva a orar, mas nós preferíamos confiar em nosso coração. A Bíblia nos ensina a termos mentores espirituais, mas achamos que nós nos bastamos. A Bíblia nos exorta a não deixar de congregar com os irmãos, mas julgamos demais os outros e somos extramente rígidos com suas falhas, mas nunca com as nossas próprias e daí não conseguimos conviver com quase ninguém. A Bíblia nos exorta para amar o próximo, mas escolhemos a dedo a quem queremos amar, assim amamos nossas famílias em detrimento de outras famílias. A Bíblia nos incentiva a meditarmos nas Palavras Divinas, meditarmos nela com alegria a fim de vivermos uma vida de adoração e obediência ao Senhor, mas preferimos a TV e outras formas de lazer e nos entupimos dessas coisas.

A verdade é que faz tempo que muitos de nós não levam mais em consideração o “Somente a Deus daí glória”. É por isso que muitas igrejas estão doentes e fracas, é por isso que muitos cristãos estão vivendo uma vida de mediocridade espiritual, pois o humano foi colocado no centro de tudo e não Deus. Eu oro para que o zelo e a paixão pela glória de Deus possa arder em nossos corações de novo. Que da nossa vida possa emanar verdadeiramente o Soli Deo Gloria. Amém.

Laurencie Salles on sabtwitterLaurencie Salles on sabfacebook
Laurencie Salles
Sou uma simples pessoa que encontrou a vida por meio da graça de Deus, e esta magnífica graça tem um nome: Jesus Cristo. A partir de Jesus de Nazaré minha identidade é construída, meus papéis de marido, pai e filho, professor e cidadão são exercidos, e minha vocação pastoral é cumprida. Sou alguém amado graciosamente por Jesus e fora Dele não existe nada em mim que tenha valor ou sentido.
Minha formação é na área de Matemática, pela UFSCar (graduação e mestrado) e em Teologia, pela Faculdade Batista de Campinas, convalidado pelo Centro Universitário Clarentiano, com especialização pela FLAM/UNIFIL e especialização em Ética e cidadania pela USP/UNIVESP.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *